Editora Werlang
Archive.org    Blog    Twitter    CEW    Colônia Santo Ângelo    Linhagens    Links    Fale Conosco
    
   Os sócios da Sociedade Imobiliária João Gerdau & Cia

    O término do loteamento oficial em 1882 na Colônia Santo Ângelo, representou um verdadeiro caos para a região. O surgimento da Sociedade Imobiliária de João Gerdau, era uma conseqüência natural, numa região onde havia necessidade de mais terras para a agricultura em expansão. A João Gerdau & Cia, era formada por João Gerdau, Antônio Peixoto de Oliveira e o Capitão Polycarpo Pereira de Carvalho e Silva, sócios em partes iguais. Gerdau comercializava os lotes rurais e administrava o empreendimento, pelo que auferia 10% dos lucros.

Capitão Polycarpo de Carvalho e Silva - foi um antigo morador na região colonial de Cachoeira, onde tinha fixado sua residência. Faleceu no dia 26 de maio de 1887. Na Sociedade João Gerdau & Cia, Polycarpo foi sucedido, em 22.2.1888, pelo Tte. Cel. Manoel Py e esposa, então residentes em Porto Alegre. (FLORES, 1983).  
0112
< >
 
   
Autor: William Werlang
Locução: Janice Hermes
Áudio 0112
    Polycarpo era posseiro desde a década de 1840, de grandes extensões de terra no município de Cachoeira do Sul. Estava aí estabelecido com “residência, paiol, potreiro, canaviais, além das terras incultas.” Como não solicitou legitimação em tempo hábil, ocorreu posteriormente, quando da demarcação, litígio entre o posseiro e José Gomes Leal e sua esposa Luiza Antonia de Souza.

    O processo nº 2057, de 1886, guarda os autos de medição, segundo os quais tocou ao Capitão Polycarpo uma área de 1.905.710 metros quadrados, legalmente medidos em setembro de 1886 pelo agrimensor João Carlos Maywald, e com sentença lavrada em 4 de fevereiro de 1889.

Manoel Py - coronel e grande financista, atuou na praça comercial de Porto Alegre no final do século XIX. Fundou em 1891, a Companhia Fiação e Tecidos Porto Alegrense, que contava com um capital inicial de 1:600:000$000 réis. “O fundador da indústria Cel. Manoel Py era um próspero comerciante de Porto Alegre que iniciou seu trabalho na firma Chaves e Almeida e que se dedicara ao comércio de tecidos.” (REICHEL, 1979, p. 265).

    Na João Gerdau & Cia, fez-se representar por José Affonso Travassos nas prestações de contas no período entre 1900 e 1905, num total aproximado de 700:000$000 réis, quando encontrava-se domiciliado em Porto Alegre. (FLORES, 1983).

Antônio Peixoto de Oliveira
- latifundiário em Cachoeira onde era casado com Maria Constança de Barcellos.
  
In Hoc Signo Vinces!
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang   •   All Rights reserved   •   www.werlang.de - www.coloniasantoangelo.com.br
contador de visitas