Die Kolonie Santo Ângelo Zeitung
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang   •   All Rights reserved   •   www.werlang.de - www.coloniasantoangelo.com.br
Autor: William Werlang
Locução: Janice Hermes
O Jornal da Colônia Santo Ângelo
0085
< >
Archive.org    Blog    Twitter    CEW    Colônia Santo Ângelo    Linhagens    Links    Fale Conosco
Áudio 0085
        A chegada na Colônia Santo Ângelo em 1869

    - Eu vim para o Brasil, tendo como destino o Porto de Rio Grande, para trabalhar em uma fábrica - afirma João Gerdau ao Pastor Tüsmann, num longo diálogo ocorrido na Casa Pastoral localizado na Picada Morro Pelado. Porém, quando cheguei, a referida fábrica havia fechado. Embarquei em 1868 no Porto de Hamburgo, tendo como destino o Brasil. (O geógrafo francês Jean Roche afirma que João Gerdau chegou em 1869 ao Brasil). 

    - Finalmente em 1869 decidi me dirigir para as novas colônias alemãs em formação no sul do Brasil. Permaneci por algum tempo no Porto de Rio Grande. Posteriormente embarquei num vapor da Companhia Becker que subia regularmente o Jacuí tendo como destino o Porto de Cachoeira do Sul. Ali trabalhei no comércio local, mas logo percebi que teria mais oportunidades na recém criada Colônia Santo Ângelo.
    (Jean Roche afirma que João Gerdau era sobrinho de um Comandante de navio alemão, desembarcou no Porto de Rio Grande em 1869, empregando-se no comércio de Cachoeira do Sul).

    Ao chegar em Agudo fui muito bem recebido pela população local e procurei o Diretor Barão von Kahlden, que me indicou áreas particulares de terras que estavam à venda na parte sul da Picada Morro Pelado. Afirmou ainda que as colônias do Governo situadas no Centro de Agudo estavam todas ocupadas. Só restavam as áreas em mãos de Manoel da Rosa Garcias.

    Assim, desta forma me dirigi até a residência de Manoel da Rosa Garcias e efetuei a compra de um lote de terra na chamada “Picada Morro Pelado Campo”. - O local levava este nome por causa do campestre que existia na parte sul da Linha, afirma João Gerdau.
(A propriedade de João Gerdau estava situada onde hoje é a Avenida Concórdia, na altura da Metalúrgica Binder).

    Após efetuar a compra com os recursos que dispunha, tratei de providenciar junto ao Barão von Kahlden a escrituração de meu lote colonial.

    - Afirmei a ele que pretendia trabalhar na agricultura e construir uma Casa de Comercio, a Gerdauesche Venda. O Comércio ficou conhecido nos anos seguintes entre os moradores da Colônia Santo Ângelo-Agudo como a Venda do João Gerdau.

- Na verdade trata-se, de um enorme pavilhão, coberto com as primeiras folhas de zinco trazidas para a Colônia Santo Ângelo, sendo suas paredes construídas de tijolos à vista, com madeiramento em enxaimel, estilo típico das antigas residências de Hamburgo, conclui João Gerdau ao Pastor Tüsmann.
In Hoc Signo Vinces!
contador de visitas