Die Kolonie Santo Ângelo Zeitung
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang   •   All Rights reserved   •   www.werlang.de - www.coloniasantoangelo.com.br
Autor: William Werlang
Locução: Janice Hermes
O Jornal da Colônia Santo Ângelo
0055
< >
Archive.org    Blog    Twitter    CEW    Colônia Santo Ângelo    Linhagens    Links    Fale Conosco
Áudio 0055
           A riqueza produzida pela cultura do arroz

    Treptow procurou de todos os meios alcançar na Alemanha os fabricantes da moderna maquinaria para a movimentação das rodas d'água e para o descascamento do arroz.

    Assim fez e conseguia como ninguém vender o bom arroz produzido junto a fértil várzea do rio Jacuí. Uma produção invejável para a época.

   Beneficiava milhares de sacas de arroz por ano. Isso lhe trouxe uma prosperidade inaudita e inacreditável. Chegou a adquirir mais de 60 lotes coloniais em Dona Francisca dos fazendeiros e brasileiros que lotearam e venderam as suas terras.  
O arroz irrigado da Colônia Santo Ângelo foi cultivado pela primeira vez na Picada do Rio.
     Consciente de que deveria buscar sempre novos negócios, na década de 1870 transformou-se no maior produtor de arroz da Província.

    Chegava então o ano de 1880 na mais absoluta comodidade e riqueza e resolveu retornar para a sua terra natal em Schontzöws, Pomerânia, agora Alemanha unificada, onde iria rever os seus parentes e amigos esquecidos. No final da colheita de arroz no ano de 1881, Frederico inicia sua viagem para a Pomerânia. Embarca em março no Porto de Rio Grande num grande e luxuoso navio na primeira classe.

    Seu destino seria o Rio de Janeiro. Dali embarcaria no Vapor Bismark na primeira classe rumo ao Porto de Hamburgo. Ironia esta de um colono voltar rico para a pátria que o expeliu como sobra ter retornado na condição abastada.
In Hoc Signo Vinces!
contador de visitas