Die Kolonie Santo Ângelo Zeitung
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang   •   All Rights reserved   •   www.werlang.de - www.coloniasantoangelo.com.br
Autor: William Werlang
Locução: Janice Hermes
O Jornal da Colônia Santo Ângelo
Membros da Família Fiss da Colônia Santo Ângelo
0052
< >
Archive.org    Blog    Twitter    CEW    Colônia Santo Ângelo    Linhagens    Links    Fale Conosco
Áudio 0052
                 A Casa Comercial de Frederico Treptow

    No futuro Frederico Treptow, juntamente com outros imigrantes trabalhariam incansavelmente para a construção da Igreja Evangélica da Colônia Santo Ângelo-Agudo. Como que ouvindo um chamado do alto passou a dedicar-se ao comércio. No ano de 1863 começou no seu próprio lote colonial a trabalhar no ramo do comércio.

    A venda não passava de quatro paredes de barro tramadas com barrotes de madeira e duas janelas laterais e uma no fundo, além da porta de entrada.

    Parecia impossível que aquele menino que não se adaptou a lavoura, pudesse obter alguma coisa na vida. Adquiriu com suas escassas economias com a venda do feijão e da banha em Cachoeira (do Sul) alguns metros de tecidos.
    Já na época realizava o difícil transporte das mercadorias com a primeira carroça da região. Com o tempo obteve parelhas de cavalos capazes de levá-lo pelas estradas da colônia até Cachoeira do Sul, tarefa considerada por alguns como impossível.

    Com o tempo passou a vender a produção agrícola dos imigrantes em Cachoeira com a ajuda de barqueiros que desciam o rio até a Porto e de lá descarregavam a produção em carroças. Voltavam a remo com extrema dificuldade. Não podiam carregar muita coisa na volta.

    Na década de 1860 a Linha Teutônia havia atingido um nível muito grande de desenvolvimento e o esperto comerciante Frederico se aproveitava da situação para aumentar os seus lucros com a compra e venda de feijão e banha.

    Os negócios aumentavam e Frederico teve que melhorar a sua venda e construir um depósito para armazenar a produção nos galpões situados ao lado de sua antiga venda.

    Mas a necessidade da legalização da sua empreitada comercial foi exigida pelas autoridades fiscais da colônia, pagamento de impostos exigido principalmente pelo Barão von Kahlden, obriga Frederico Treptow a organizar legalmente a sua atividade comercial e em 1869 fundou a empresa Frederico Treptow "Kolonialwaren Geschäft".
In Hoc Signo Vinces!
contador de visitas