Die Kolonie Santo Ângelo Zeitung
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang   •   All Rights reserved   •   www.werlang.de - www.coloniasantoangelo.com.br
Autor: William Werlang
Locução: Janice Hermes
O Jornal da Colônia Santo Ângelo
Membros da Família Fiss da Colônia Santo Ângelo
0035
< >
Archive.org    Blog    Twitter    CEW    Colônia Santo Ângelo    Linhagens    Links    Fale Conosco
Áudio 0035
                                        A Picada do Rio (II)

    O lote número 2 da Picada do Rio fora dado a Guilherme Holtz que teve em sua família, sua esposa e dois filhos falecidos nos primeiros dias de instalação na colônia.

    Um horror indescritível havia se instalado sobre este pobre homem. Muito abalado pretendia retornar a Pátria na Europa e culpava-se sem parar por ter insistido tanto em emigrar para o Brasil. Poucos anos depois faleceu.

   João Barth e sua esposa Catharina Barth, naturais do Grão Ducado do Hessen. São os dois primeiros católicos da nova colônia. Foram instalados na Picada do Rio, lote número 3, em janeiro de 1858.
    Júlio Neujahr foi instalado no lote colonial número 4 da Picada do Rio. Encontramos na mesma picada Cristiano Leusin (lote número 5), Daniel Fiß (lote número 6), Ernesto Laasch (lote número 9), Frederico Weise natural da Saxônia no lote número 10, além do "Brummer" Hermann Maak no lote colonial número 12, Augusto Wilke da Pomerânia no lote colonial número 14 e finalmente Ernesto Drews no lote número 15. Todos foram instalados no mesmo dia, em 8 de janeiro de 1858. Cada lote colonial possuía 72,6 hectares.

    Entretanto, neste primeiro momento esta terra não era considerada como muito propícia para o cultivo das plantas mais populares entre os alemães, como as batatas.

    Alguns colonos como Cristiano Leusin e Augusto Wilke construíram seus galpões de moradia bem na margem do rio demonstrando que ainda não desconheciam a geografia da região. Em novembro de 1860, ocorreu uma grande enchente e por muita sorte estas famílias e de outros colonos, conseguiram a muito custo se salvarem.

    Passou a ser uma prática usual e comum construírem as casas na primeira elevação a beira do rio Jacuí e inclusive tiveram que modificar o trajeto da picada e passá-la entre as elevações, pois as enchentes muito comuns, inundavam toda a área e interrompia todo o tráfego de carroças.
In Hoc Signo Vinces!
contador de visitas