Die Kolonie Santo Ângelo Zeitung
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang   •   All Rights reserved   •   www.werlang.de - www.coloniasantoangelo.com.br
Autor: William Werlang
Locução: Janice Hermes
O Jornal da Colônia Santo Ângelo
0010
< >
Archive.org    Blog    Twitter    CEW    Die Kolonie Santo Ângelo Zeitung    Linhagens    Links    Fale Conosco
Áudio 00010
   A Chegada dos pioneiros na Colônia Santo Ângelo (II)


   
A chegada dos pioneiros, foi antecedido por Frederico Guilherme Waedelstädt, que foi o primeiro alemão a conhecer a região. Ainda em janeiro de 1856, havia chegado ao local denominado Agudo, para iniciar as medições dos lotes coloniais.

    Havia iniciado na condição de topógrafo e agrimensor a medir os lotes coloniais na chamada Picada do Rio e Linha Morro Pelado e a Linha Teutônia.

    Tenho muito trabalho aqui - dizia Frederico ao Presidente da Província num de seus poucos relatórios enviados ao prédio central da administração colonial em Porto Alegre. Os brasileiros se queixam de nossa presença.
O Império Brasileiro foi o responsável pela política de distribuição dos títulos de propriedade aos imigrantes alemães. Os méritos desta política progressista são devidos ao Imperador D. Pedro II.
    Tenho uma lista de proprietários e posseiros: Posse de Luiz de Carvalho, Miguel da Rosa Garcias, Manoel da Rosa Garcias que é o mais forte opositor da colonização, antigo proprietário do primeiro "engenho" da região, Joaquim, Lúcio, Francisco da Rosa, Maria Escolástica, Firmino de Camargo, Antônio José, Camillo José de Lara, Pedro Goeres e Vicente da Fontoura.

    Alguns deles se colocaram contra a entrada de imigrantes alemães em Agudo, dizia Frederico ao Presidente.

    A Província alegava que esses descendentes de brasileiros precisavam legalizar as suas posses de terra. Com o passar dos anos a maioria das pendências foram resolvidas.
In Hoc Signo Vinces!
contador de visitas