Die Kolonie Santo Ângelo Zeitung
Copyright © 2000-2016 by Editora Werlang   •   All Rights reserved   •   www.werlang.de - www.coloniasantoangelo.com.br
Autor: William Werlang
Locução: Janice Hermes
0003
< >
Áudio 0003
      Lubow, Pomerânia (III)

    Em 1806 tropas Napoleônicas acamparam em Lubow durante o inverno. Napoleão ordenou que os grandes proprietários da Pomerânia deveriam ceder parte das colheitas. Alguns senhores Junkers se negaram em pagar e foram severamente punidos.

    A maioria dos camponeses por essa época já carentes de alimentos, caíram em uma situação de dificuldade ainda maior. As idéias da Revolução Francesa de liberdade e igualdade se fortaleceram na região, entretanto os camponeses não puderam obter a posse das terras. Muitos agricultores percebiam que não era possível prosseguir vivendo daquela forma e já circulava na época as idéias de imigração.
    Entre os anos 1840 a 1846 se abateu uma tragédia nas campinas de Lubow. O governo prussiano havia iniciado por influência das idéias liberais o desmantelamento das grandes propriedades. Foram apenas tentativas. Não foi possível em função da força dos nobres Junkers.
As terras em sua maioria eram privadas, sendo algumas destas áreas destinadas ao uso comunal dos camponeses, sendo, no entanto, cobradas altas taxas de juros e de uso. Os nobres assustados com a possibilidade de perdê-las decidem afastar os camponeses e trabalhar eles próprios no sistema assalariado.

    Todas as propriedades de uso comunitário foram requeridas pela nobreza Junker em toda a Pomerânia. Os camponeses desesperados tiveram que abandonar as propriedades numa situação muito difícil. Na região de Neustettin, inicia o processo migratório em massa para a América e para o Brasil.
Fotografia: http://www.zielicke.de/lubow.htm
Archive.org    Blog    Twitter    CEW    Colônia Santo Ângelo    Linhagens    Links    Fale Conosco
In Hoc Signo Vinces!
contador de visitas